novembro 04, 2009

Jogo de um time só

Quanto mais os tucanos demoram a decidir sobre seu candidato à presidência para 2010, mais vai se desenhando um cenário parecido ao de 2006. Dessa vez até melhor. Lula tem projetado para 2010 um crescimento na casa dos 7%, juntamente com um aumento da renda dos trabalhadores e expansão do consumo. Tudo perfeito para quem deseja passar de bandeja toda sua popularidade ao seu candidato, neste caso, candidata.
Dentro do PSDB, novamente Serra cria um impasse de díficil solução. Assim como em 2006, quando empacou a candidatura de Alckmin o quanto pode, agora novamente está atrasando as pretensões tucanas com sua indecisão. Não se lança candidato e nem deixa que Aécio o faça.
Enquanto isso, Lula está declaradamente disposto a fazer das próximas eleições uma avaliação dos seus 8 anos de governo, ou seja, emplacar Dilma como simples continuista de tudo feito por ele. E claro, Serra como o vilão que voltará no tempo ao ponto que FHC parou.
Aproveitando-se de um PSDB completamente paralisado e de seus altos índices, tanto pessoais como econômicos, Lula está pondo seu time em campo há 1 ano das eleições, com esquema de jogo bem definido. E o melhor que ele poderia querer a essa altura do campeonato: ainda não há time adversário do outro lado do campo.

*adaptado do texto de Elio Gaspari na Folha de São Paulo - 01/11/2009

Um comentário:

thebruna disse...

nego parece que esquece a força que o lula tem nesse pais ... to até concordando com vc!
:***

Postar um comentário