maio 11, 2010

E agora, FHC?? - Parte 02

Acostumado ao bom trato da imprensa brasileira, que sempre manteve microfones a postos para tudo que lhe era conveniente dizer, FHC se aventurou em mais uma entrevista na posição de ex-presidente do Brasil. Mas dessa vez, ele não estava diante de algum jornalista da Folha ou Estadão, nem mesmo era a Globo a emissora na qual o programa era transmitido; FHC participou do Hard Talk, programa de entrevistas da BBC apresentado por Stephen Sackur, conhecido pelo suas perguntas diretas e pertinentes, bem diferentes das perguntas que FHC responde no Brasil no melhor estilo "deixa que eu chuto". 
Sackur questionou FHC de forma dura e veemente sobre vários aspectos da política nacional atual e passada, apresentou dados contradizentes aos do tucano, e deu uma demonstração clara de que os países estão sim voltados para o que acontece aqui dentro. Para infelicidade de FHC. Desta vez só lhe restou buscar as bolas no fundo da rede. 

Vejam abaixo a entrevista, em duas partes:
   


2 comentários:

thebruna disse...

Nossa, que aula de entrevista hein
o apresentador deu um baile no FHC, e só falou o que realmente aconteceu e o que realmente acontece ...
Isso é uma aula para a midia brasileira

:**

Anônimo disse...

Vi os comentários desse vídeo no Youtube.
Acho engraçado como os brasileiros ficam de um só lado, não enxergando as coisas positivas e negativas que seus líderes fazem.
É claro que FHC tem suas falhas, seus momentos de vista grossa com a corrupção, como Lula também tem.
FHC tem mérito sim na estabilidade da economia brasileira, como o Lula tem mérito em mante-la e melhora-la.
O brasileiro não conhece sua própria história.
O brasileiro elege em sua mente um herói nacional.
O que se deve fazer é levantar os pontos positivos e negativos dos últimos dois presidentes, Fernando Henrique e Lula.
Sim, a mídia inglesa talvez seja mais eficaz, mas agressiva... mas não é bem a mídia que é assim. É a cultura da população do próprio país. Eles cobram, eles agem com coerência no dia a dia.
O brasileiro não tem ética. Sendo assim, nem a mídia nem seus políticos a tem.

Postar um comentário